100 014

Por Guilherme Moura.

Como discutido no artigo anterior publicado no Saia Vip: O que é inflação?  A inflação é um processo onde ocorre um crescimento generalizado e persistente dos preços médios da economia num certo período do tempo. Dentre as fontes do processo inflacionário, podemos citar:

  • Inflação de demanda: Comum em países onde a procura por bens e serviços cresce mais rápido que a sua oferta, os seus sintomas começam a aparecer quando a capacidade produtiva do país se encontra perto do limite. Com uma oferta que não supre a sua demanda o efeito direto é o aumento dos preços para “equilibrar” o mercado. O governo também tem seu papel como gerador de inflação de demanda, ao aumentar seus gastos ele acaba levando a um desequilíbrio do mercado, que não corrigido pode levar a uma inflação de demanda. Esse processo se inicia quando ocorre um aumento do custo de produção das empresas dado ao aumento nos preços das matérias primas, que é repassado para os preços dos produtos, levando a um aumento geral dos preços;
  • Inflação de oferta: Ao contrário da inflação de demanda, a inflação de oferta é caracterizada pela escassez de bens de consumo, geralmente causada pela impossibilidade das empresas de produzir o suficiente para atender o mercado. Um caso clássico foi o da criação do cartel do petróleo (OPEP) na década de 70, com a diminuição da oferta os preços dobraram quase que instantaneamente. O resultado é o mesmo do caso anterior;
  • Expectativa: Os agentes do mercado, empresários por exemplo, imaginam que ocorrerá inflação no próximo mês, por exemplo, tentando se precaver dessa inflação eles aumentam os preços dos seus produtos hoje. Dessa forma, a ideia de que teremos um aumento amanhã faz com que ocorram aumentos hoje, levando a um inflação “psicológica”;
  • Mercado cambial: Quando o real se desvaloriza frente as moedas internacionais há um efeito direto inflacionário, digamos, o aumento do dólar faz com que o real perca valor em termos de dólar, logo tudo que importamos usando o dólar fica mais caro, levando ao aumento dos preços;
  • Financiamento do governo: Pensemos no governo como uma empresa, quando uma firma não consegue balancear suas contas e chega a um déficit ela deve encontrar uma forma de se financiar. Com o governo não é diferente, ele pode aumentar a oferta monetária (imprimir dinheiro) ou vender títulos. Com o aumento da oferta monetária há uma processo quase que instantâneo de desvalorização da moeda,isto é, com a moeda valendo menos não conseguimos comprar hoje o que comprávamos antes com a mesma quantidade de moeda, sintoma clássico de inflação.

Esses processos inflacionários não são os únicos, a inflação pode nascer de várias outras formas! Além disso, a existência de um desses processos não impede que outro aconteça, cada caso tem que ser analisado separadamente!

Guilherme Moura é formado em economia pela UFV, atualmente realiza seu mestrado em economia no CEDEPLAR/UFMG. Metido a economista, aproveita seu tempo livre vendo séries, filmes, viajando para visitar a patroa e acompanhando seu time do coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.