Síndrome do pensamento acelerado: causas e sintomas.

Mayra Jordão 1 Comentários 8 de dezembro de 2016

Por conta da necessidade de se manter conectado a tudo que acontece à sua volta e do ritmo frenético das grandes cidades, cada vez mais é comum ver alguém com a Síndrome do Pensamento Acelerado. As pessoas com a síndrome têm dificuldades em relaxar a mente e organizar as ideias. 

Algumas Causas

Essa é uma condição moderna que tem origem com o ritmo alucinante das grandes cidades, com overdoses diárias de informações e obrigações que afetam a saúde emocional de uma boa quantidade de gente. Depressão, estresse, síndrome do pânico e nomofobia (medo de ficar sem celular) são outros exemplos de situações que ocorrem com muito mais frequência nas últimas décadas.

Especialistas dizem que a síndrome do pensamento acelerado não é uma doença, mas sim, um sintoma vinculado a um quadro de transtorno de ansiedade. As pessoas mais vulneráveis geralmente são aquelas que são avaliadas constantemente por conta das suas obrigações profissionais, não podendo desligar um minuto sequer, caso contrário o trabalho é comprometido. Bons exemplos são executivos, jornalistas, escritores, publicitários, professores e profissionais da saúde.

Alguns Sintomas

É comum entre quem tem a síndrome do pensamento acelerado ter a sensação de estar sendo esmagado pela rotina, com aquela impressão de que 24 horas são insuficientes para cumprir tudo o que você tem planejado para o dia. Há o sentimento persistente de apreensão, falta de memória, déficit de atenção, irritabilidade e sono alterado. O humor flutuante é outra característica bem comum.

O esgotamento mental da pessoa que não consegue desacelerar o seu pensamento normalmente se converte em cansaço físico também. Isso porque o córtex cerebral, a camada mais evoluída do cérebro, “rouba” energia que deveria ser utilizada em músculos e outros órgãos.

1 comentários

Aryanne

14/12/2016
Responder

Bom, se cheguei até este post é porque realmente estou me sentindo exatamente assim, até então achei que era super ninja e dava conta de tudo, hoje sei que aceitar várias tarefas só me faz mau. Mas me nego a falar com um médico para não ter que tomar remédios para ansiedade. Obrigada pelo post esclareceu muita coisa. Sucesso

Deixe um comentário